sábado, 19 de novembro de 2016

Parábola O Homem e a Jangada - Livre-se das coisas que te pesam!

Parábola O Homem e a Jangada  -  Livre-se de pesos desnecessários que vão te atrapalhar na sua jornada!

Não sei ao certo, de onde anotei essa Parábola, mas é  uma mensagem budista.

Esse texto nos faz refletir sobre as coisas que carregamos na vida e que podem os atrapalhar pelo caminho que queremos seguir.

Parábola O Homem e a Jangada 


Parábola O Homem e a Jangada
Parábola O Homem e a Jangada


  Um homem corria pela floresta, fugindo de bandidos que queriam matá-lo. 

 Chegou à beira de um rio de forte correnteza, impossível de atravessar a nado. 

Viu logo adiante uma pequena jangada, que alguém deixou por ali. Tomou a jangada e atravessou o rio, pondo-se a salvo. 

Mas chegando ao outro lado, caiu de amores pela jangada que o havia salvo e não quis abandoná-la. 

Prendeu-a a suas costas com cipós e continuou seu caminho. Além de perder tempo com tudo isso, sua marcha se tornou mais lenta. 

Com isso, os bandidos fizeram uma jangada, atravessaram o rio, alcançaram-no e o mataram. 


Lição da Parábola O Homem e a Jangada 


Precisamos nos livrar das coisas  que nos impendem de alcançar nossos objetivos (crenças negativas, medos, procrastinação, pessoas que nos jogam pra baixo).

Precisamos entender quando alguma coisa já não encaixa mais na nossa vida, mesmo que um dia já tenha sido útil.


Leia também: Pare de Procrastinar - Tem uma ideia muito bacana? Quer virar um empreendedor , mas tem medo? Tenha Coragem Para Empreender Já !

A Parábola contada de outra forma...


Buda conta a um grupo de monges uma história sobre um homem que está preso em um lado perigoso de um rio corrente, com a segurança localizada do outro lado. 

O homem reúne paus, galhos e cipós e forma uma balsa rudimentar que o leva para o outro lado em segurança. Depois de contar essa história, Buda perguntou a alguns monges se o homem deveria manter a balsa e prendê-la nas costas para uso futuro, já que tinha servido tão bem. 

Os monges não acharam esse comportamento sensato. Buda respondeu com outra pergunta: e se o homem descartasse a jangada com gratidão, ao perceber que, embora ela tivesse lhe servido bem, já não precisava mais dela? 

Os monges concordaram que era a melhor atitude. 

O Buda concluiu sua lição, dizendo: "Assim é com os meus ensinamentos, que são como uma jangada, e devem ser considerados não como um fim, mas como um meio."

Gostaram da Parábola O Homem e a Jangada? Comente abaixo o que aprendeu com essa mensagem. Vamos Crescer juntos!

0 comentários: